Portal da Cidade Vassouras

DAS x Vassouras

“De vila Histórica a Cidade de Vassouras” “Do DAS ao Concurso Publico” - e agora

Volto com uma queixa e uma preocupação que para poucos parece nada, mas para aqueles que precisam levar o pão nosso de cada dia para casa significa muito.

Postado em 15/09/2019 às 21:49 |

Garis sem proteção alguma, trabalhando na chuva. Acorda Vassouras (Foto: Adriano Soares)

De “Vila a Cidade”; centro cafeeiro em 1840 (uma engrenagem que movimentava a economia desse país); prestes a completar mais uma primavera (aniversario de emancipação em 29 de setembro) hoje padece sob Poncio e os Pilatos.

Pois bem, volto com uma queixa e uma preocupação que para poucos parece nada, mas para aqueles que precisam levar o pão nosso de cada dia para casa significa muito. Em março deste ano comentei sobre a forma em que os profissionais que recolhem (lixo) e fazem a limpeza urbana na nossa querida cidade dos barões, trabalham quase que nus, eu disse nus, não da forma literal, mas no sentido figurado, quando o assunto é o EPI (equipamentos de proteção individual).

Podemos observar na foto desta matéria que esses homens estão descobertos e sem nenhuma proteção tipo: luvas, máscaras, roupas adequadas com identificadores, pois parte da retirada do lixo é feita a noite, além é claro de capacetes e botas com biqueira de aço, sem contar a forma como viajam sobre o referido caminhão.

O que temos visto nos últimos anos é uma cidade esquecida vivendo dias de turbulências com a falta de empregos e investidores, administradores confusos, mas o grande vilão dessa vila emancipada e prestes a soprar mais uma velinha é na verdade os chamados “DAS” ou “Cargos Comissionados”, como queiram! (Cargo comissionado é um cargo ocupado temporariamente por uma pessoa que não faz parte do quadro de funcionários da Administração Pública, ou seja, quem não passou pela aprovação em concurso público ou outra forma de seleção), não sei se fico feliz ou ainda mais preocupado, com a notícia de um provável CONCURSO PUBLICO, resta saber se teremos dinheiro para mais essa confusa ideia, ate porque, ficam algumas perguntas:

As vagas oferecidas são para os cargos que hoje são ocupados pelos Comissionados ou para as áreas que não estão sobre a égide dos comissionados? Folha sobrecarregada com mais funcionários do que arrecadação?

Estamos de olho e em pânico, assim mais uma vez não bateremos palmas e quase que por unanimidade iremos chorar pela passagem de mais um aniversário de forma melancólica e sofrida do município que já foi o grande gerenciador rentável desse país chamado Brasil.

Que comecem os jogos! (que jogos?).

Essa já é outra historia, falaremos sobre isso daqui a pouco, logo ali no mês de outubro, com certeza.

E haja lagrimas!

Por ADRIANO SOARES.


Fonte:

Deixe seu comentário