Portal da Cidade Vassouras

SAÚDE

Mais uma morte por febre amarela é registrada em Rio das Flores

Com isso, sobe para 13 o número de mortos no estado, sendo oito registrados em cidades da região.

Postado em 02/02/2018 às 15:00

Este é o segundo óbito no município por causa da doença. (Foto: Divulgação)

    Uma pessoa morreu por febre amarela em Rio das Flores, no Sul do Rio de Janeiro. Este é o segundo óbito no município por causa da doença. Segundo a Secretaria de Saúde, dois casos confirmados da doença foram divulgados nesta sexta-feira (2) em Volta Redonda. Os pacientes foram medicados e receberam alta.

      Na região também já foram confirmadas uma morte em Rio das Flores, uma em Miguel Pereira e quatro em Valença. Com isso, sobe para 13 o número de mortos no estado, sendo oito registrados em cidades do Sul do Rio. Na tarde de terça-feira (30), um médico, de 62 anos, que estava no sítio dele no distrito de Sebollas, em Paraíba do Sul, morreu por causa da doença

        Outras dez pessoas estão internadas com a doença no Hospital Escola de Valença. Ainda segundo a Secretaria de Saúde, outras 13 pessoas também estão internadas na unidade com suspeita da febre amarela.


        A Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do RJ informou no início da noite de quinta-feira (1º) que em 2018 foram registrados 34 casos de febre amarela silvestre no estado. Veja abaixo:

          4 casos - Teresópolis, sendo dois óbitos

          14 casos - Valença, sendo quatro óbitos

          1 caso - Nova Friburgo, sendo um óbito

          1 caso - Petrópolis

          1 caso - Miguel Pereira, sendo um óbito

          2 casos - Duas Barras

          2 casos - Rio das Flores, sendo dois óbitos

          1 caso - Vassouras

          4 casos - Sumidouro, sendo um óbito

          2 casos - Cantagalo, sendo um óbito

          1 caso - Paraíba do Sul, sendo um óbito

          1 caso - Carmo

              Morte com suspeita de febre amarela é investigada


              Um homem, de 53 anos, morador de Paulo de Frontin, morreu com suspeita de febre amarela no domingo (28) em Vassouras. Segundo a Secretaria de Saúde de Paulo de Frontin, ele deu entrada no Hospital Nelson Sales, na sexta-feira (26) e depois foi transferido pela família para o Hospital Universitário de Vassouras, onde faleceu.


              Macacos encontrados mortos


              Quatorze macacos foram encontrados mortos na região neste ano. Os últimos dois casos foram registrados em Barra Mansa, onde foram achados dois micos sem vida. De acordo com a prefeitura, a suspeita principal é que tenham sido mortos por envenenamento e por arma de fogo, por moradores que os associam com a febre amarela. Já foram encontrados macacos mortos também em Barra do Piraí, Paty do Alferes, Volta Redonda, Paulo de Frontin, Três Rios e Miguel Pereira.


              Lembrando que os macacos não transmitem a febre amarela. A doença só é transmitida pelo mosquito. Os primatas servem como indicadores da presença do vírus em determinada região. Maltratar ou matar animais silvestres é crime previsto na Lei de Crimes Ambientais.

              Deixe seu comentário